Your Heading

rebostejos

sobre o rebostejos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam,

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

O homem e o peixe
 

 vara de bambu

  Todo dia ele ia ao rio para pescar. Sentava-se sob uma árvore, jogava a isca na água e ali ficava por horas, voltando para casa sempre com o samburá vazio. Alguns peixes beliscavam o anzol e outros tantos eram fisgados, mas ele sequer os retirava da água. Seu intuito não era capturar grandes quantidades nem apenas fazer passar o tempo: o Pescador ia ali todos os dias para buscar Peixe Grande, que um dia ele tivera em mãos mas deixara escapar. Do rio Peixe Grande observava aquele homem obstinado. Passava tempos sem dar qualquer sinal de que estava por ali, mas às vezes colocava a cabeça para fora da água e fitava o Pescador, que  incompreensivelmente tentava refazer o que já passou. Peixe Grande, embora fosse real, tinha se tornado um sonho, e o homem não tinha ilusões. Ele sabia que a isca já tinha sido mordida uma vez  e que aquele peixe tão especial não iria fazê-lo de novo. Mas nem por isso o Pescador desistia. Se aquele momento não fosse sempre revivido, um dia suas lembranças virariam apenas uma história comum. E ele não aceitava ser um pescador qualquer.      

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.