Your Heading

rebostejos

sobre o rebostejos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam,

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

TeXtículos Futebolísticos
Todo mundo esperava a vitória do Barcelona, mas acho que ninguém acreditava em uma derrota tão acachapante do Santos. *** As manchetes falam que o jogo de ontem deixou clara a necessidade de repensar o futebol brasileiro, o que é verdade, mas isso não decorre apenas da goleada da véspera. Já faz muitos anos que os times europeus demonstram superioridade sobre os sulamericanos, mesmo quando perdem. *** O último time brasileiro que foi superior a um europeu foi o São Paulo de 92. Nenhum outro time nacional depois disso derrotou seu adversário demonstrando um futebol melhor. O time campeão de 93 era bom também, mas não era melhor que o Milan. O Grêmio de 96 talvez fosse igual ao Ajax. Depois disso, todos os times jogaram apostando em retrancas absolutas e contra-ataques fortuitos, e aconteceu de vez em quando de dar certo, inclusive no tricampeonato tricolor de 2005 e no título do Inter no ano seguinte. *** Aquele São Paulo de 92 era um timaço (não só pelo jogo contra o Barcelona - as duas partidas contra o Palmeiras, na final do Paulistão daquele ano, foram antológicas). Contudo, apesar dos títulos conquistados, acho que o time de Telê não é reverenciado hoje como deveria, mesmo tendo Cerezo, Raí, Muller, Palhinha, Zetti e Cafu (que jogava como meia!).  Você pode até argumentar que nas outras posições não havia craques, mas dos titulares do Santos ontem, por exemplo, apenas Neymar e Arouca seriam titulares - ou você colocaria Ganso, a promessa, no lugar de Raí, o decisivo?   *** O Brasil precisa sim repensar a sua filosofia de futebol. O campeonato brasileiro parece que acertou sua fórmula, agora é hora de acertar os times. O problema é que não vejo sendo possível tendo Mano Menezes no comando da Seleção. *** Ah, já ia me esquecendo: perder de quatro na final do Mundial pro Barcelona é feio, mas não é pior que ser desclassificado pelo Tolima na pré-Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.