set 282012
 

 

Power Rangers no Walmart (!?!)

 

Outro dia fiz um post sobre como nasceu a Saudosa Maloca, e ao procurar por fotos para ilustrá-lo deparei-me com uma dificuldade: tenho poucos registros daquele tempo. Eu não disponho, por exemplo, de nenhuma foto em que todos os membros originais da república estejam juntos.

Fotografia era algo bem mais complicado há algum tempo, bem diferente do que é hoje em dia, quando podemos flagrar a qualquer momento uns malucos que entram no supermercado vestidos de Power Rangers.

 

***

 

Dias atrás eu estava ouvindo Nevermind, do Nirvana, e nesta semana vi que se comemorava o vigésimo aniversário de lançamento do disco. A notícia foi daquelas coisas que fazem você perceber como o tempo passou rápido, mas o pior é que a informação estava errada: Nevermind foi lançado em 1991, então já se foram 21 anos!

 

 

Foi o disco mais importante da minha geração e é difícil explicar para os mais novos o impacto que aquele trabalho trouxe. Já é dificil fazê-los acreditar que houve um tempo em que as rádios tocavam rock…

(Se você pensou “Ah, mas hoje também toca rock, tipo assim, Fresno, Restart, CPM22…” saia deste blog agora e nunca mais volte).

 

***

Se é complicado falar da importância do Nirvana, imagine então como é tentar explicar quem foi Ted Boy Marino, que morreu ontem.

 

O Ted Boy Marino é o que está de joelhos (eu acho)

 

Poderia dizer que Ted Boy Marino foi um lutador de telecath que participou dos Trapalhões, no canal 5 do VHF, que eu via num televisor National que um dia precisou trocar a válvula.

Parece que falei em outra língua.

 

***

 

E hoje seria aniversário do Tim Maia, um artista tão grandioso que, se não tivesse sido tão porralôca, poderia ter sido um sucesso mundial.

Mas que, se não tivesse sido porralôca do jeito que foi, talvez não fosse hoje tão grandioso.

 

Tim Maia Racional – Ela partiu.mp3

 

***

 

Às vezes parece que fui eu que nasci há dez mil anos atrás.