jul 282015
 

 

Fio terra

 

 

O contrarregra chamou por José, que esperava ansioso em uma sala pequena e improvisada. O desassossego era ainda maior quando ele chegou, por isso ter aceitado as duas doses de uísque a que produção lhe oferecera pareceu ter sido uma boa ideia.

O programa era ao vivo, e por mais conhecimento que José tivesse do assunto, era natural o nervosismo pela estreia na televisão. Ele até se arrependera de ter avisado a família e os amigos da entrevista, mas um pouco da sua confiança se restaurou com a bebida e ele se sentia pronto para o desafio.

O estúdio era menor do que ele imaginava. Duas poltronas estavam postas num canto do cenário. A apresentadora conversava com alguém da produção enquanto em uma tela se viam os comerciais. O contrarregra instalou José numa das poltronas, prendeu o microfone em sua roupa, deu algumas instruções e saiu para que se preparassem para a volta do intervalo. O entrevistado ficou tenso novamente e pensou em pedir mais uma dose, mas já não havia mais tempo. A vinheta começou, alguém contou 3, 2, 1 e…

– Estamos de volta com o nosso Ainda é Cedo Nesta Tarde, e agora nós vamos tratar de um assunto muito polêmico, que tenho certeza que a minha amiga que está aí nos assistindo tem muita curiosidade em desvendar. O assunto é tabu, mas com a gente não tem isso não, então trouxemos aqui um convidado especial para falar da sua experiência. Mas antes, a Giovana tem um recadinho do nosso patrocinador.

José ficou intrigado com aquela introdução, mas também já havia parecido estranho quando a produção o abordou na rua e o convidou para tratar do assunto em um programa de variedades. Não sabia como sua experiência como engenheiro mecânico especializado em prensagem eletrostática poderia despertar o interesse de donas de casa que gostavam de saber de fofocas, mas achou que um convite para aparecer na televisão nunca poderia ser recusado.

Depois que a bela Giovana terminou de apresentar o revolucionário chá de casca de tartaruga azul e seus benefícios para a pele e a libido, a apresentadora agradeceu e começou a falar, mas José estava distraído com a movimentação do estúdio e só ouviu a pergunta:

– Então, José, você tem bastante experiência?

– Bem, errr…. Bom, eu tenho bastante experiência nesse assunto, né? Tenho conhecimento teórico e prático bem aprofundado.

– Hmmm. Aprofundado… –  A apresentadora deu um leve sorriso – Então você é um entusiasta?

– Bem, eu sou entusiasmado sim e me esforço para fazer bem a minha parte, né?

– E você já fazia antes do casamento?

– Hein? – José estranhou a pergunta.

– Você já fazia isso antes de casar?

– Sim, sim, claro… Eu tenho uns dez anos de experiência em…

– E a sua esposa? – Interrompeu a entrevistadora – Ela não estranhou, nunca falou nada?

– Ôchi, e por que ela iria falar algo?

– Nossa, que bacana isso de vocês terem a cabeça aberta, mas convenhamos que não é comum… Poucas pessoas admitem que fazem isso, principalmente os homens!

– Poucos fazem porque tem que ter o jeito certo de fazer, é preciso dominar a técnica, tem que ter jeito, senão a pessoa pode até se machucar. Não é qualquer um que vai se enfiando…

– Ah, com certeza! Se for se enfiando sem qualquer jeito a pessoa se machuca mesmo… Hahahaha… Ah, me desculpe, eu não resisti, me desculpe…

José não entendeu a piada mas tentou seguir em frente:

– A pressão que faz é muita, por isso eu não recomendo a quem não estiver familiarizado com o processo. Pode até ser perigoso, se não for realizado com cautela e paciência.

– Claro, claro! Então o senhor aprova o chamado fio terra?

– Ah? Sim, evidente, é fundamental! Não dá pra ficar sem!

– Não?

– Não! Tem sempre uma descarga elétrica, né?

– Tem?

– Tem! E o choque pode ser grande!

– Imagino!

– Fio terra é uma questão de segurança!

– Segurança?

– Sim! A prensagem eletrostática ainda está em fase de desenvolvimento, e existe o risco de choque.

– Ãh, como o senhor chamou?

– Prensagem eletrostática, que é o nome do procedimento…

Enquanto falava os olhos de José fitaram a tela aonde o programa era mostrado, e com um pouco de esforço ele conseguiu ler o texto do gerador de caracteres, que dizia: “HOMEM CONTA SUA EXPERIÊNCIA COM MASSAGEM PROSTÁTICA”.

– Moça! Moça! Moça! – repetiu nervosamente José – Acho que está errado…

– Não, não, não! – repetiu calmamente a entrevistadora – Não há nada de errado! Errado está o machismo que não deixa o homem explorar a sua sexualidade, libertando-se das amarras do conservadorismo e da ignorância…

Antes que a apresentadora terminasse seu discurso libertário José se levantou e jogou longe o microfone. Tentou correr mas deu uma trombada em Giovana e derrubou todo o chá de tartaruga azul pelo chão. O diretor gritou chamando os comerciais, a apresentadora deu um piti e o contrarregra desmaiou em um canto do estúdio.

Ninguém percebeu que antes de fugir pela porta principal José levou a garrafa de uísque, que agora ele teria que tomar inteira para criar coragem de voltar pra casa.

 

 

 

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)

Loading Facebook Comments ...

Warning: require_once(/home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/partials/.php) [function.require-once]: failed to open stream: No such file or directory in /home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/container.php on line 103

Fatal error: require_once() [function.require]: Failed opening required '/home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/partials/.php' (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/container.php on line 103