out 062014
 

 

IMG_20141006_125012

 

O segundo turno eleitoral se aproxima. Para elucidar as questões que você nunca quis saber, publicamos esta entrevista exclusiva com Wagner Baccaro, na qual são tratadas suas preferências políticas e as razões de seu voto.

 

Rebostejos: Wagner, em quem você vai votar no dia 26, no segundo turno da eleição presidencial?

Wagner: Votarei na Dilma, como fiz no primeiro turno.

Rebostejos: Mas por que você votará nela?

Wagner: Porque acho que, embora seu mandato não tenha cumprido as expectativas que eu tinha, certamente foi muito melhor do que a imprensa insiste em divulgar.

Rebostejos: Se não cumpriu, não seria hora de mudar?

Wagner: Não acho que a mudança para o Aécio seja melhor. Em termos de macroeconomia, não existem grandes diferenças nos projetos, o que muda é o enfoque social. Não acredito no comunismo, mas também não creio que o livre mercado é capaz de fazer a sociedade mais justa e melhorar a vida de todos.

 

IMG_20141006_122440

Rebostejos: Quando falamos em ”social”, pensamos primeiramente no Bolsa-Família. Esse programa não é uma forma de compra de votos?

Wagner: Acho engraçado quem pensa assim. Ora, toda ação de governo que beneficie determinada faixa social pode ser tachada de compra de votos. Redução do IPI? Compra de votos da classe média. Aumento dos juros dos Bônus do Tesouro Nacional? Compra de votos dos investidores. Bolsa-Família? Compra de votos dos mais pobres… O problema é que existe um preconceito arraigado de nossa elite que faz pensar que seu voto é mais qualificado porque lê a Veja e ouve a Jovem Pan (risos).

Rebostejos: Mas o Bolsa-Família tem viés eleitoreiro, virou peça de propaganda.

Wagner: Se pensarmos assim, então nenhum governo não pode fazer nada. Toda ação de governo se transforma em peça de propaganda, cabe ao povo decidir se tal ação foi boa ou não. O Serra faz propaganda dos genéricos até hoje, então por que o Governo Federal não pode falar do Minha Casa, Minha Vida?

Rebostejos: Quem pergunta aqui? Eu ou você?

Wagner: Faz diferença?

Rebostejos: Bem… E o que você achou da reeleição do Alckmin?

Wagner: Ninguém se sente seguro em São Paulo, todo mundo que pode foge da escola pública, a participação do Estado na Saúde é pífia e agora temos a falta d’água. Mesmo com tudo isso, São Paulo reelegeu o PSDB para completar 24 anos de mandato, o que é coerente.

Rebostejos: Coerente?

Wagner: Sim, coerente com o voto de quem elege o Russomano, o Tiririca, o Marco Feliciano e o Maluf. Depois o paulista tem coragem de bater no peito pra dizer que o nordestino é que não sabe votar.

Rebostejos: Voltando à eleição presidencial, você não se preocupa com a corrupção?

Wagner: Muito! Me preocupo com a corrupção no Governo Federal e no Governo Estadual. A diferença é que no primeiro a apuração tem sido feita, e no segundo, não. O PT é acusado de ser antidemocrático, chavista, etc., mas em que outro governo alguns líderes do partido no poder foram julgados e condenados por erros que cometeram? O mensalão foi pelo menos tão grave quanto a compra de votos para a reeleição do FHC, mas neste último ninguém foi sequer processado. Os culpados pelo mensalão tucano, pela propinas do metrô paulista, pelo aeroporto na fazenda do tio do Aécio e outros escândalos do PSDB também não foram apurados, por isso não faz sentido dizer que vai votar no Aécio por questões éticas.

IMG_20141006_122515

Rebostejos: Você não diz isso tudo por que é comissionado em um cargo numa administração petista? Você não é petralha?

Wagner: Petralha é a senhora sua mãe. Eu fui comissionado por dez anos, agora não sou mais. Tenho muito orgulho do trabalho que realizei nesse tempo. Pode ser que em alguns lugares não seja assim, mas as pessoas com quem tive contato trabalhavam muito sério e muito duro para melhorar a cidade. E em dez anos nunca ouvi falar num plano para transformar o Brasil numa nova Cuba.

Rebostejos: Não corremos o risco de uma cubanização, ou uma venezualização, do Brasil?

Wagner: Olha, me desculpe a franqueza…

Rebostejos: Claro que desculpo, o blog é seu…

Wagner: …acho muita idiotice acreditar que o Brasil está sob a influência de Cuba ou da Venezuela, ou que corremos o risco de nos transformarmos num país totalitarista. Quem pensa assim não sabe nada sobre Cuba ou  Venezuela e, pior, sabe menos ainda sobre o Brasil. Essas teses só servem para que articulistas de uma revista de m*** tenham assunto.

Rebostejos: Por favor, modere o linguajar, este é um blog de família.

Wagner: Desculpe. Quem faz isso de qualificar pejorativamente quem pensa diferente é essa revista aí. Cometi o mesmo erro.

Rebostejos: Tudo bem, é uma revista de m*** mesmo.

Wagner: Veja, ops, perceba que já em 1989 eu escutei da dona da banca de jornal que ela tinha medo do Lula, que ele faria que repartíssemos nossas casas com outras famílias. Essa mesma ladainha é usada até hoje. O duro é muitos que criticam a eleição do Tiririca acreditam nessas bobagens a ponto de ter paranoia com o vermelho das ciclovias, sendo que a ignorância de votar no Tiririca ou de acreditar no comunismo do PT é a mesma.

 

IMG_20141006_122327

Rebostejos: É verdade que você vai se afastar do Facebook nesses próximos dias?

Wagner: Sim. As redes sociais já estavam difíceis, mas se tornarão insuportáveis até o fim do segundo turno. Tenho muitos amigos que pensam igual a mim, e tantos outros que pensam diferente, então não quero me indispor com pessoas de quem eu gosto mas que por vacilo ou por emoção do momento podem se achar mais inteligentes do que os outros só que porque votam assim ou assado.

Rebostejos: Você tem consciência de que não vai fazer falta nenhuma?

Wagner: Absoluta.

Rebostejos: Agora, para finalizar, nos responda uma coisa: o que você sabe sobre transtorno dissociativo de personalidade? E  sobre transtorno de personalidade narcisista?

Wagner: Talvez não o suficiente para publicar esta entrevista.

 

 

 

 

 

 

  3 Responses to “Entrevista: Wagner Baccaro”

  1. Simplesmente genial, caríssimo!

    Com a devida vênia, foi lá pro Legal. Só não compartilho no Face porque, não sei se você sabe, me afastei daquela rede social… Milhares de e-mails têm chegado do mundo todo clamando por meu retorno, mas enquanto não passar o segundo turno eu não volto! 😉

    • Agradecido, Chefe!
      Fique à vontade para compartilhar o Rebostejos. Ele é simplinho, humilde e pacato, mas é da gente.
      Depois do sucesso da entrevista o editor do blog pensa em fazer um ensaio sensual – bem artístico e de bom gosto, claro.
      Abraço!

  2. Consegui terminar de ler hj…achei ótima a entrevista…rs

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)

Loading Facebook Comments ...

Warning: require_once(/home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/partials/.php) [function.require-once]: failed to open stream: No such file or directory in /home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/container.php on line 103

Fatal error: require_once() [function.require]: Failed opening required '/home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/partials/.php' (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/rebostej/public_html/wp-content/plugins/gplus-comments/includes/templates/container.php on line 103